Em Mirador, Instituto MBO também é proibido de divulgar resultado de pesquisa

0

O Juiz da 72ª Zona Eleitoral de Mirador, Nelson Luiz Dias Dourado Araújo, assim como o juiz eleitoral de Colinas, também deferiu pedido de liminar da coligação “Compromisso e Lealdade”, que tem Domingas Cabral como candidata a prefeita, e mandou suspender a divulgação do resultado de uma suposta pesquisa que o instituto MBO teria realizado na cidade.

O interessante de todas as pesquisas do tal MBO é que em todas elas o próprio instituto figura como contratado e contratante. Ou seja: ele paga pra ele mesmo uma pesquisa que ele mesmo mandou fazer.

Os mesmos erros que foram encontrados na pesquisa que teria sido realizada em Colinas também foram encontrados em Mirador. Ausência da origem dos recursos pra pesquisa, divergência no número de entrevistados apontado, irregularidades na descrição da metodologia de pesquisa adotada, inexistência de informação quanto ao nível econômico dos entrevistados, ausência de assinatura digital do estatístico responsável, dentre vários outros erros.

“Desta feita, muito embora não seja possível afirmar neste estágio processual que o resultado da pesquisa, em si, tenha sido manipulado ou sofrido qualquer alteração em razão das irregularidades aparentemente presentes, reputo que haja indícios suficientes para a suspensão da divulgação até que ultimado o completo contraditório”, destacou o magistrado.

Caso descumpra a decisão o MBO vai pagar multa de R$ 30 mil.

Baixe AQUI a íntegra da Decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui