Início Site

Prefeita de Colinas testa positivo para a Covid-19

0

Na tarde de hoje (12) a prefeita de Colinas, Valmira Miranda, informou através de vídeo divulgado em suas redes sociais que testou positivo para a Covid-19.

“Por mais que fizesse a higienização correta, usasse máscara, mesmo assim fui infectada. Mas graças a Deus estou bem, sem nenhum sintoma, apenas cumprindo o restante do protocolo”, disse. Veja

Em tempo: em contato com o blog ainda pouco, o ex-prefeito Zé Henrique Brandão informou que também testou positivo para a Covid-19, mas que está assintomático, isolado e seguindo o protocolo recomendado pelos médicos.

JATOBÁ | Morre o vereador Valdemilson Alarico

0

Morreu hoje (10) em Jatobá o vereador Valdemilson Alarico.

Eleito em 2016 com 331 votos, Valdemilson era irmão dos também vereadores Edmilson Alarico e Cutia Alarico, e sobrinho da ex-vereadora Nega Sanfoneira.

Há poucos dias Valdemilson sofreu um AVC e vinha se recuperando em casa no povoado Cachimbos.

Em nota, a Prefeitura de Jatobá manifestou pesar pela morte do parlamentar e decretou luto oficial de três dias.

Jackson Paródias ou Jackson da Taboca, primeiro suplente da coligação pela qual Valdemilson foi eleito, vai assumir o mandato até 31 de dezembro de 2020.

Sucesso na região cantando junto com o pai Lourão do Brega, Jackson vai ter que dividir seu tempo entre as composições das paródias que faz e as apresentações com o trabalho na Câmara Municipal de Jatobá.

o cantor e agora vereador Jackson Paródias

Carlos Brandão, Colinas e o Desenvolvimento: Estradas Vicinais.

0

No segundo vídeo da série “Carlos Brandão, Colinas e o Desenvolvimento”, o vice-governador do Estado fala das estradas vicinais de Colinas, essas importantes vias de acesso aos rincões mais distantes do município.

São por essas vias que o homem do campo tem o escoamento de sua produção e são essas vias que ajudam no desenvolvimento do município, da região.

“Em 2017 quando a prefeita Valmira Miranda assumiu a gestão ela identificou que as estradas vicinais estavam em péssimas condições, com muita dificuldade de acesso, então ela resolveu fazer um planejamento para recuperação dessas estradas. Formos atrás de recursos e hoje praticamente todas as estradas do município estão recuperadas”, diz o vice-governador no vídeo.

Amanhã Brandão fala sobre os investimentos da Prefeitura de Colinas voltados para prédios públicos que há décadas não passavam por qualquer restauração.

Carlos Brandão, Colinas e o Desenvolvimento…

0

A TV Nova Era, de Colinas, exibe desde o início dessa semana em seu telejornal a série de vídeos “Carlos Brandão, Colinas e o Desenvolvimento”, um relato feito pelo próprio vice-governador das ações e obras importantes que estão sendo realizadas em Colinas pela prefeita Valmira Miranda.

No primeiro vídeo, publicado aqui logo abaixo, Carlos Brandão faz uma apresentação do que vai ser a série e uma análise da primeira gestão da prefeita Valmira (2013/2016). “A prefeita Valmira fez um grande trabalho na sua primeira gestão, montou uma grande equipe, competente e organizou o município para o seu desenvolvimento”, diz.

Ainda de acordo com o vice-governador, nessa segunda gestão observa-se uma melhoria do que foi feito na gestão anterior. “Observa-se que o município está aparelhado nessa segunda gestão, se desenvolvendo, com ações para todos os lados. Melhoramos a saúde, educação, infraestrutura, sistema de abastecimento de água…”, afirmou o vice-governador.

Carlos Brandão destacou ainda a contribuição de todos nesse processo de desenvolvimento de Colinas.  “Temos que agradecer aos parceiros, não só aos secretários, funcionários públicos, mas também ao seu vice-prefeito João Haroldo que está sempre do lado da prefeita nessas realizações”, disse.

Amanhã publicaremos o segundo vídeo da série onde o vice-governador fala de algumas obras, especialmente das estradas vicinais, tão importantes para o desenvolvimento do município e que foram quase todas recuperadas na gestão Valmira Miranda.

LUTO: Morre Clodoaldo Sousa

0

Morreu na madrugada de hoje o ex-vereador e secretário de Articulação Política de Colinas, Clodoaldo Sousa.

Conforme informação do hospital, ele teve cetoacidose diabética e crise convulsiva, tendo como causa mortis uma sepse pulmonar. Ele estava internado no Hospital Socorrão de Presidente desde ontem.

Em suas redes sociais a prefeita Valmira Miranda lamentou a morte do amigo e correligionário. “Estou devastada com esta perda. Que Deus te receba de braços abertos, meu amigo. Daqui ficamos com as saudades e as boas memórias de sua companhia.”

O vice-prefeito João Haroldo também lamentou a morte do secretário. “Estamos ainda em estado de choque, difícil acreditar numa notícia tão devastadora. Perdemos Clodoaldo Sousa, um ser humano excepcional, um conselheiro das boas causas. Sentiremos muito sua falta, mas guardaremos em nossos corações os sonhos que você tinha, de uma Colinas cada vez melhor. Saudades pra sempre!”,  publico o vice-prefeito em suas redes.

Carlos Brandão, vice-governador do Maranhão e amigo de longas datas de Clodoaldo, também falou sobre a morte do secretário. “Clodoaldo Sousa era tão querido pela gestão municipal de Colinas quanto por seus conterrâneos. Deus ganha dos bons! Um abraço fraterno e solidário em sua família e amigos, que hoje vivem essa triste perda”.

Em nota, a Prefeitura municipal de Colinas decretou luto oficial de três dias pela morte do secretário.

 

VÍDEO | Controlador-Geral do Município faz “raio x” sobre a ponte da Trizidela…

0

No vídeo abaixo o Controlador-Geral do município de Colinas, Dr. Marco Novaes, faz um “raio x” sobre a Ponte da Trizidela desde o convênio assinado lá em 31/12/2012 até agora, quando está prestes a ser entregue pela prefeita Valmira Miranda. Veja.

Para conter avanço da Covid em presídios, Justiça do Maranhão concede 395 prisões domiciliares

0

Desde o início da pandemia de Covid-19, a Justiça do Maranhão concedeu 395 prisões domiciliares para detentos com maior risco de contaminação. Houve, ainda, 362 liberações decorrentes de progressões de regime e livramento condicional. As informações foram repassadas a O Imparcial pelo titular 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís (1ª VEP), juiz Márcio Castro Brandão.

O magistrado informou que não há, ainda, levantamento dos pedidos negados, que teriam sido feitos com a justificativa de que nos presídios haveria um risco maior de contrair o novo coronavírus. O titular da 1ª VEP também não disse a quantidade de pedidos, sob este argumento, que já foram julgados.

“Quanto aos apenados do grupo de risco em regime  fechado (portanto, com maior período de pena a cumprir), somente cabível a prisão domiciliar em caráter humanitário se houver um risco concreto à sua saúde, com a sua permanência no cárcere. E sendo verificada a possibilidade de ter sua doença tratada na própria unidade prisional, não se concede prisão domiciliar nessas circunstâncias”, esclareceu Márcio Castro Brandão.

Recomendação

Em razão da Covid-19, uma resolução de março do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) recomendou que os juízes avaliem, caso a caso, a possibilidade de revogação de prisões provisórias de mulheres gestantes; lactantes; e mães ou pessoas responsáveis por crianças de até 12 anos ou por pessoas com deficiência. A recomendação se estende a idosos, indígenas, pessoas com deficiência ou que sejam do grupo de risco. O texto foi assinado pelo presidente do CNJ e do STF, ministro Dias Toffoli, e não possui caráter obrigatório.

Os 395 casos de recolhimento domiciliar ainda chegaram a ser prorrogados por mais 30 dias, pelo titular 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, por meio da portaria Nº 07/2020, do dia 14 de julho.

Maranhão tem 30 presos infectados

De acordo com o juiz, no Maranhão, com base no boletim da pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), desta quinta-feira (30), existem atualmente 30 detentos com o novo coronavírus. Na semana passada, eram 32 presidiários infectados, conforme um questionário da Seap entregue à Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça do Maranhão (UMF/TJMA).

Há hoje, então, cerca de 130 presidiários que testaram positivo, mas que se recuperaram, sendo que ocorreu ainda a morte de um preso por conta da Covid-19.

A volta das inspeções presenciais nos presídios

A pandemia de Covid-19 impôs severas restrições ao funcionamento dos sistemas judiciários em boa parte do mundo. Na região metropolitana de São Luís, a regra de ouro do distanciamento social afastou juízes de parte de suas funções, como a suspensão das inspeções presenciais no sistema penitenciário. Mas nesta segunda-feira (27), as vistorias foram retomadas pela 1ª VEP e a UMF/TJMA. Márcio Brandão informou que isto somente foi possível diante da aparente estabilização dos casos de coronavírus no sistema prisional.

“O objetivo das inspeções é verificar as condições físicas das unidades prisionais e entrevistar os apenados sobre suas necessidades e eventuais ocorrências de violação de direitos. A Lei de Execuções Penais exige que o juiz da Execução inspecione os estabelecimentos penais mensalmente para verificar suas circunstâncias”, destacou o juiz.

Foram inspecionadas as seis Unidades Prisionais de Ressocialização de São Luís (UPRSL) e a Unidade Prisional Feminina (UPfem), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas; a Penitenciária Regional de São Luís (PRSLZ); o Centro de Observação, Classificação e Triagem (COCT), as Unidades Prisionais de Ressocialização (UPR), localizadas nos bairros do Anil, Olho d’Água e Monte Castelo, na capital maranhense, e a UPR de Paço do Lumiar.

Conforme o titular da 1ª VEP, houve inspeções, ainda, nas carceragens do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão, localizado no bairro do Calhau; no Comando Geral do Corpo de Bombeiros; na Delegacia da Cidade Operária; e na Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) de São Luís e Paço do Lumiar.

O que foi checado?

Segundo o magistrado, há equipamentos de proteção individual para presos e agentes penitenciários, e existe a oferta de equipes médicas capazes de confrontar a pandemia. “Há o uso de máscaras de proteção. No núcleo de saúde do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, médicos plantonistas ficam numa ala com 16 celas para acolhimento de até 48 internos que acusem positivo. Porém, se alguma unidade tem capacidade de isolar o infectado com sintomas leves ou assintomáticos, ele cumpre o período de isolamento nela própria”, informou Brandão.

Sobre se os presos em idade avançada estão em espaços isolados, o juiz garantiu que sim. Márcio Brandão afirmou que todos os idosos nas unidades do regime semiaberto foram beneficiados com prisão domiciliar. Já quanto aos que cumprem pena em regime fechado, de acordo com o magistrado, em regra eles ficam recolhidos na UPSL 1.

O magistrado informou que as celas possuem ventilação cruzada, conforme exigências legais, e artificial, gerada por ventiladores. Há água potável para higiene pessoal e filtrada e gelada para consumo, distribuídas em todos os blocos. A higienização é feita pelos próprios internos, com itens de limpeza que são distribuídos a eles periodicamente. Segundo Brandão, a Seap também promove regularmente a sanitização desses ambientes, com equipamentos e produtos químicos específicos. O juiz informou também que as camas dos presos, em concreto, obedecem a estrutura predial da unidade, boa parte em sistema de beliches e treliches.

“Ao fim dos trabalhos de inspeção, foi possível extrair impressões mais fiéis sobre como a epidemia impactou a rotina dos internos, bem como verificar os efeitos concretos das medidas de combate ao coronavírus no sistema prisional. A 1ª Vara de Execuções seguirá aplicando a recomendação 62 do CNJ enquanto vigorar, priorizando pedidos de progressão de regime e livramento condicional”, concluiu o magistrado.

Morreram mais servidores da Seap que apenados

Antes da realização das inspeções feitas pelo Poder Judiciário nos presídios, a Seap entregou um questionário à Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça do Maranhão, no qual informou que houve mais mortes de servidores do que de presos. O questionário afirma que durante toda a pandemia houve apenas o falecimento de um interno, em razão da infecção do vírus originário da China.

Trata-se do presidiário Carlos César Viegas, que estava custodiado na Unidade Prisional São Luís 4 (UPSL 4). Carlos recebeu atendimento hospitalar “extramuros” e não resistiu às complicações advindas da doença, pois, segundo a Seap, o preso possuía a saúde comprometida por outras comorbidades.

Segundo o levantamento, há hoje o número de nove servidores que faleceram por Covid-19, sendo que apenas um deles testou positivo para o novo coronavírus, mas morreu por outra causa, não informada. No total, cerca de 470 servidores testaram positivo, sendo que pelo menos 444 já se encontram recuperados.

D’O Imparcial

EDUCAÇÃO | Colinas se prepara para a volta às aulas…

0

 

O período de férias escolares acabou. Naturalmente é a hora de retomar às aulas. Agora, de um jeito diferente, por conta da pandemia do novo coronavírus.

O município de Colinas já reiniciou as aulas remotas, e à medida que o número de casos for diminuindo, as aulas presenciais serão retomadas gradativamente. Até lá, diante deste cenário delicado, as videoaulas e demais atividades à distância serão mantidas.

“As professoras fazem videoaulas e outras atividades via grupos de WhatsApp e salas no Google Meet. Também, usam da forma mais acessível que seja melhor para os alunos entenderem”, afirma a supervisora escolar Maria de Jesus Conduru.

Para os alunos que não têm acesso à internet, as atividades são disponibilizadas para retirada na escola e, na zona rural, são levadas pelos ônibus escolares. São devolvidas em até oito dias para correção e início de novas atividades.

Ontem (28), aconteceu uma reunião pedagógica com coordenadores, supervisores e gestores para alinhar os últimos detalhes para a volta  às aulas. A reunião também contou com a presença da prefeita Valmira Miranda e a secretária de educação, Socorro Borba.

“Colinas como todo o mundo está afetado por este vírus mas a educação, como a saúde, assistência social nunca parou. E hoje estamos aqui unidospara retormar essas aulas com muita organização obedecendo todas as normas de higienização”, afirma a prefeita.

Os alunos gostariam de estar em sala de aula, mas enquanto não é possível obedecem a rotina para não perder o ritmo. “Não achei muito bom porque não estou fisicamente com meus amigos, minhas professoras mas foi uma boa a ajuda porque não fiquei atrasado com os deveres, ficou melhor”, afirma o estudante da escola São Pio X, Danilo Barroso.

Segundo a secretária de educação, o psicológico de pais e professores está sendo trabalhado através do profissional da saúde mental disponível na SEMED.

“Estamos tomando todos os cuidados, e hoje nós estamos tendo a satisfação de dizer que as aulas remotas foram reativadas”, acrescenta.

ASCOM/PMC

Fonte: Portal da Prefeitura Municipal de Colinas.

VÍDEO | Prefeitura de Colinas intensifica ações durante a pandemia

0

A exemplo, a Unidade Básica de Saúde do bairro Alto Santo Antonio, totalmente reformada e em pleno funcionamento. Ainda, as equipes de saúde, tanto da zona urbana quanto da zona rural de Colinas, têm trabalhado sem parar.

Algumas especialidades estão sendo expandidas, como é o caso da ortopedia que esteve atendendo na UBS do bairro Cambirimba.

Também, várias especialidades médicas como cardiologia pediatria, urologia, dentre outras, seguem dando total suporte a toda a comunidade.

Se, em outrora, num dado momento da história de Colinas a saúde não funcionava, hoje funciona a contento. Basta comparar, se é que tem como…

Confira:

Com informações do Portal da Prefeitura Municipal de Colinas.

O MÉRITO É DA VERA

0

Para surpresa de muita gente, ontem em sua primeira live a prefeita Valmira Miranda afirmou que a pessoa que a levou até o ex-prefeito Zé Henrique foi a professora Vera Lúcia Oliveira, irmã do ex-prefeito Antonio Carlos.

O ano era 1987 e Zé Henrique havia acabado de retornar a Colinas para cuidar dos negócios da família. Vera, por sua vez, era a diretora do CINEC e Valmira uma de suas alunas mais brilhantes que se destacava entre os demais pela singular inteligência.

Zé Henrique, em meio às tantas atribuições como homem de negócios e sabendo do alto nível que tinha o CINEC, à época uma das melhores escolas públicas do Brasil, se dirigiu até sua diretora e lhe pediu que indicasse uma aluna que fosse inteligente e capaz de desempenhar funções de confiança em suas empresas.

E Vera nem pensou duas vezes. Pegou Valmira pelo braço, levou até Zé Henrique e disse: “é esta aqui. Pode contratar que não vai se arrepender.”

ZH, claro, não só não se arrependeu como fez de Valmira seu braço direito em suas empresas, tendo ela exercido diferentes funções no Grupo Brandão, e lhe fez também de sua sucessora na política, a primeira mulher à frente do executivo municipal.

Se Valmira é hoje destaque como a melhor prefeita de todos os tempos que Colinas já teve é por mérito dela, certamente, mas também por mérito de Zé Henrique que viu nela a gestora competente que é.

Mas, também, é por mérito da Professora Vera, a visionária, que lá em 1987 já sabia o que Colinas toda hoje sabe sobre Valmira.